Como um Deus Amoroso torna-se um Deus Odioso

Como muito de vocês anteciparam, minha resposta a questão de ontem, “Qual qualidade que qualquer religião pode facilmente fazer dela a coisa mais perigosa no mundo?” é exclusividade.

Exclusividade.

Vamos explorar, sim?

A convicção que uma religião é infinitamente mais correta que qualquer outra tende a inevitavelmente – e certamente pela história – acontecer desta maneira:

 

Eu conheço Deus. Você, tendo um Deus diferente, visivelmente não conhece.

Meu Deus é o Deus verdadeiro. Seu Deus, consequentemente, não pode ser.

Meu Deus é onipotente, onipresente, e sustenta o mundo por simples exercício de sua vontade. Seu Deus é uma podre delusão que somente alguém criado em sua cultura completamente estrangeira pode cogitar considerar credível.

Meu Deus é o Deus. Seu Deus é um impostor.

Meu Deus oferece salvação eterna. Seu Deus é um passagem de ida para um lugar que pessoa alguma jamais gostaria de ir.

Meu Deus é bom

Tudo que existe em oposição a meu Deus é ruim.

Você claramente tem uma escolha: meu Deus, ou o mal enganador.

Se você escolher o mal, então, como você com certeza entende, você limita minhas opções.

Pois certamente meu Deus me chamou para resistir ao mal, em todas as suas manifestações.

E se você escolher alinhar-se com o mal que jurei resistir, então certamente você entende não tenho escolha em minha resposta.

Irei tirar sangue de ti, e o sangue de suas crianças.

Eu serei surdo aos seus gritos.

O que posso fazer? Meu Deus, sendo infinitamente bom, irá desejar nada menos.

Minhas mãos estão amarradas, vê? Sou um servo do Deus mais alto.

Do único bom, real e verdadeiro Deus.

Nós seremos vitoriosos.

Nós iremos tomar sua terra. Nós iremos levar suas crianças. Nós iremos tomar suas mulheres.

Nós iremos tomar tudo que é seu.

E quando fizermos isso, e você tiver desaparecido, nosso Deus ficará satisfeito.

 

Vê? Então, a maior parte das pessoas razoáveis iriam acreditar que isso é um problema. Você não concorda que é?

Por favor discutam entre si.

Por favor.

Como Pode Deus Quebrar o Grande Mandamento?
Meu Deus Se Preocupa com Corações, Não Virilhas
Como ser gay é colar asas em um porco?
O que Jesus faria se fosse convidado a um casamento gay?
About John Shore

I’m in the final stages of finishing a novel. If you’d like to be kept up on what’s happening with that, subscribe to my personal newsletter (which is different from subscribing to my blog—and is how, increasingly, I communicate with my readers). I send out my newsletter using MailChimp (so your email address remains safe and secure); I would never sell your email address or use it for junk mail; unsubscribe with the click of the button. (May 9, 2015)


CLOSE | X

HIDE | X